Monday, Dec 11th

Última actualização:08:25:23 AM GMT

Manchetes:
Você está aqui: Publicações Notas de imprensa, Artigos, Reportagens Nota de Imprensa - Uzbequistão
 
na Rússia
 
Angola

Nota de Imprensa - Uzbequistão

Versão para impressão

O Embaixador de Angola na Federação da Rússia, Joaquim Augusto de Lemos, apresentou ontem (22.08.12), em cerimónia realizada, na cidade capital de Tashkent, ao governo da República do Uzbequistão, na pessoa do Ministro dos Negócios Estrangeiros Abdulaziz Kamilov, as cartas que o acreditam como Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário da República de Angola naquele país da Ásia Central.
Durante o encontro, as personalidades angolana e uzbeque almejaram para que os dois países envidem esforços para o desenvolvimento da cooperação económica bilateral. Também mereceram atenção dos diplomatas questões relacionadas com a situação no Afeganistão e na Síria.
No âmbito da deslocação a este país centro-asiático, o Embaixador Joaquim Augusto de Lemos, fez visitas de cortesia ao Comité de Estado para a Geologia e Minas e ao Ministério da Agricultura e Recursos Hídricos da República do Uzbequistão.
Este país centro-asiático, que foi parte integrante da então União Soviética, promoveu desde a sua independência, a 1 de Setembro de 1991, a diversificação da economia, tendo desenvolvido o sector da indústria de transformação, a produção de maquinaria diversa, para além da indústria automóvel e a produção de gás.
Uzbequistão, é o sexto produtor e segundo maior exportador mundial de algodão. A sua produção agrícola contribui com 18% do PIB do país de 29 milhões de habitantes.

Acompanharam o Embaixador de Angola nesta visita diplomática, o 1º Secretário Jorge João Manuel e a Técnica da Administração da Missão Diplomática Esperança Paula da Silva.
Lembre-se que, o Embaixador Augusto de Lemos já foi acreditado na Federação da Rússia, onde reside, e que no âmbito do programa de apresentação de Cartas Credenciais junto da Comunidade de Estados Independentes – CEI, o diplomata angolano já foi credenciado nas repúblicas do Cazaquistão, Turquemenistão e Ucrânia, faltando as repúblicas de Geórgia, Arménia, Azerbaijão, Tajiquistão, Quirguízia, Moldávia e Bielorrússia.